quarta-feira, 24 de janeiro de 2007

Actividades de enriquecimento curricular

O Sindicato de Professores da Região Centro veio "exigir", na sua linguagem sempre muito musculada, uma auditoria às AEC. Talvez não seja a figura mais apropriada, mas que é da mais elementar seriedade que se faça uma avaliação intermédia à forma como o processo tem vindo a decorrer, não se duvida.
O modelo das AEC é sugestivo por não ser curricular e por deixar à iniciativa local ampla possibilidade de intervenção. Infelizmente o que se vai ouvindo não é tranquilizador para quem paga impostos e vê o seu dinheiro aplicado de forma nem sempre muito clara ou para os pais preocupados com a aprendizagem e segurança dos filhos.
Aqui está uma boa ocasião para, por exemplo, no âmbito dos Conselhos Municipais de Educação se criarem comissões de avaliação deste processo, eminentemente municipalizado e para onde estão a ser canalizados fundos significativos do ME que, naturalmente, foram desviados de outras rubricas, como construção/conservação de escolas, formação contínua de professores e outras.