quinta-feira, 8 de março de 2007

Amêndoas amargas da Páscoa

Segundo dados do ME, cerca de 45 mil alunos abandonam as escolas após as férias da Páscoa. É uma espécie de degola dos inocentes. O fenómeno não é fácil de debelar, mas há medidas simples que todas as escolas podem pôr em prática e que ajudarão a reduzir drasticamente estes números.
Basta que após o retorno às aulas se identifiquem os alunos que não regressam e se faça um contacto directo, por telefone ou presencial, com os próprios e/ou com os seus encarregados de educação, manifestando-lhe o apoio da escola para os ajudar a superar as dificuldades.
Se houver alunos ainda dentro da escolaridade obrigatória e os pais os não mandarem de volta para a escola devem ser contactadas as forças de segurança.
Para os que regressarem devem ser adoptadas medidas pedagógicas adequadas e dentro das possibilidades de cada escola.
Experimentem e vão ver quanto o abandono diminui.