sexta-feira, 13 de julho de 2007

As contas erradas da Matemática

Um quarto dos alunos do 9.º ano tiveram 1 a Matemática e 75% tiveram negativa. Estes são os números que geram títulos de primeira pégina e oferecem a oportunidade para se esgrimirem argumentos políticos e técnicos sobre o "escândalo" que estes resultados constituem.
Por detrás deles está uma realidade complexa que não é redutível a chicanas políticas nem a ideias fundamentalistas pró ou contra o "eduquês", esse chavão que entrou no nosso vacabulário pedagógico pela mão de Marçal Grilo e que é o bombo da festa quando se pretende, de uma forma simplista, encontrar um bode expiatório para a ineficácia do sistema educativo.
A questão da Matemática é apenas a ponta de um enorme iceberg.
Para resolver o problema é necessário considerar múltiplos factores, uns técnicos, outros culturais e sociais. Mais do que atirar responsabilidades uns contra os outros, é necessário ter presente que este assunto não diz respeito apenas à Escola, nem se resolverá unicamente dentro das suas limitadas paredes.