domingo, 30 de setembro de 2007

The best is yet to come

O título deste post é o de um CD de Ella Fitzgerald, que estou a ouvir neste momento, e aplica-se ao que aí vem com a eleição de Luís Filipe Menezes, que num post do dia 16 eu tinha previsto "arriscava-se a ganhar", e ganhou.
Esta eleição interessa-me enquanto cidadão, pois o que estava e está em causa nas eleições partidárias são os interesses do país e das pessoas em geral e não apenas dos seus militantes. Infelizmente a maioria divorcia-se do que se passa dentro dos partidos e depois queixa-se.
Mendes é um político sério mas nunca foi um líder, nem jamais lá chegaria. Não é líder quem quer, mas quem os outos reconhecem como tal.
Como se viu, perdeu na contenda com Menezes que tem mais "pinta" e vai conferir mais animação ao debate político, o que só pode ser positivo.
Quanto ao catastrofismo com que alguns vêem esta eleição é esperar para ver, mas que Menezes devolveu a esperança ao PSD e a todos os que sonham com uma alternativa ao PS, isso parece evidente.