sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Professores começam a movimentar-se

Finalmente! Já era tempo. Os professores começam a movimentar-se autonomamente, sem se dissolverem nos sindicatos. Hoje houve uma reunião e no próximo dia 23 haverá novo encontro. Ninguém deve perder a oportunidade de se mobilizar para mostrar o ponto a que se chegou. Chega de enxovalhos por parte do ME.
A população reconhece o mérito dos professores. Ainda recente sondagem os apontava como o grupo sócio-profissional mais respeitado.
É urgente que se desmistifique a política educativa do Governo que das boas intenções se tornou num factor de instabilidade social e ameaça dar cabo das escolas.
Apenas uma nota. Se uma escola foi avaliada por um grupo técnico nomeado pelo próprio ME com a classificação máxima é porque está a funcionar muito bem. Certo? Errado. Como assim? Se vai ser obrigada a mudar o seu modelo de gestão é porque não está a funcionar bem! Elementar...
A sanha reformadora da equipa do ME só é comparável à delicadeza de um elefante numa loja de porcelanas. A cada movimento, mais cacos. Agora é o ensino artístico o bombo da festa.
O ME, leia-se a equipa política que o dirige, convenceu-se que depois da sua passagem pela 5 de Outubro não deverá restar pedra sobre pedra do que lá foi encontrar e está metodicamente a realizar a tarefa. O problema é que destruir sem diálogo é mais fácil do que construir com ele.
Não haverá ninguém com bom senso, que tenha capacidade para se fazer ouvir no ME, e que aconselhe aquelas almas a pararem ao menos para tomar fôlego e ouvirem o clamor que por aí já se propaga? Reformas, sim! Mas sem provocar o caos. E já agora, não se convençam que são iluminados e nós todos ignorantes e estúpidos. A propósito... o PS continua desaparecido.