domingo, 27 de abril de 2008

Lembram-se do "Vai-te f....!"

A frase chocou algumas pessoas. É natural, mas a linguagem dos alunos às vezes é agreste. Mais do que nos chocarmos, é necessário sabermos lidar com ela.
Pois o rapaz acabou por passar incólume, porque não se provou que a frase fosse para o professor. As testemunhas, naturalmente todos alunos, foram unânimes em afirmar que o dito tinha sido para um colega que estava à frente. E a coisa morreu por ali.
Moral da história, se o professor não consegue resolver uma questão destas na sala de aula, deve certificar-se que pode provar a sua versão, caso contrário acaba diminuído perante os alunos.
E o colega, já pensou como agiria se fosse consigo?