terça-feira, 27 de maio de 2008

Mudar o paradigma

Há coisas intrigantes nas escolas, as novas tecnologias estão por todo o lado, os alunos dominam-nas, os professores para lá caminham, mas há um lastro de rotineirismo que permanece quase inamovível.
Sejamos honestos, o paradigma anterior à revolução do conhecimento permanece como a ferramenta básica e o fosso entre a escola e a sociedade, nalguns casos, adensa-se.
A internet tornou-se uma ferramenta básica em dois sentidos, sempre à mão, mas utilizada frequentemente de forma primária.
Precisa-de de um novo paradigma de ensino, sob pena de a escola se continuar a desqualificar se isso não acontecer.