sexta-feira, 4 de julho de 2008

O ME não dorme...


1. Tendo presente que estudos internacionais demonstram uma correlação positiva entre a utilização das tecnologias de informação e comunicação (TIC) em contexto de sala de aula e o aproveitamento escolar dos alunos, o Plano Tecnológico da Educação definiu como principal objectivo colocar Portugal entre os cinco países europeus mais avançados na modernização tecnológica do ensino.

2. A Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC) promove, no próximo dia 11 de Julho, o Encontro Nacional de Promoção e Educação para a Saúde em Meio Escolar, que contará com a presença de peritos e a participação de professores coordenadores da Saúde e membros de Conselhos Executivos de Agrupamentos/Escolas de todo o País.
A finalidade do Encontro, que se realiza no Centro de Congressos de Lisboa, situado na Praça das Indústrias, em Lisboa, é promover a divulgação e reflexão sobre a concretização do trabalho desenvolvido pelas Escolas na área da Promoção e Educação para a Saúde.

3. A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE)
elogiou as apostas no ensino profissional e na valorização da carreira docente.
O tom da apreciação pela OCDE do trabalho em curso em Portugal na área da Educação foi dado pelo seu secretário-geral, Angel Gurría, quando apresentou em Lisboa o habitual Estudo Económico (Economic Survey) sobre o País, ao dizer: Há reformas interessantes na educação. O bem concebido programa Novas Oportunidades está a ser implementado.
Proporciona novas oportunidades de aprendizagem aos jovens em risco de abandonarem a escola e oferece oportunidades a adultos com baixo nível educacional. Os resultados até à data são promissores.
Para acentuar a sua opinião, sublinhou que Na verdade, vários países na OCDE poderiam beneficiar agora da experiência de Portugal nesta área

4. Os estabelecimentos de ensino especializado da Música da rede do ensino particular ou cooperativo
podem candidatar-se a financiamento, a conceder pelo Ministério da Educação (ME), com base no critério do custo anual por aluno.

5. O Ministério da Educação(ME) estabeleceu medidas destinadas aos professores do ensino particular e cooperativoe das escolas profissionais privadas, sem qualificação profissional,
que implicam, conforme os casos, a dispensa ou a realização da profissionalização em serviço.