quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Angola democrática

As eleições foram ”livres e justas”, reconheceram os observadores internacionais. A vitória do MPLA foi esmagadora, o que não sendo surpreendente, não deixa de impressionar. A UNITA ficou muito aquém das expectativas.
A democracia ainda vai ter muito que andar, mas é um começo promissor, embora ninguém tenha dúvidas sobre a hegemonia da máquina de influência e propaganda do MPLA, que controla o país há décadas e até recusou vistos a jornalistas portugueses, o que é inaceitável.
Angola sempre foi uma paixão para os portugueses, é uma terra de oportunidades e merece respeito acrescido por ter entrado para o clube das democracias emergentes.