domingo, 8 de fevereiro de 2009

Um país de corruptos

Se olharmos para o nosso país através do filtro mediador da comunicação social sentimo-nos a viver num país de corruptos. Mais, parece que a corrupção tem maior importância do que a crise gravíssima em que estamos mergulhados.
Longe de mim desvalorizar a luta contra a corrupção ou minimizar o efeito deletério que esta assume em qualquer sociedade, mas também não me parece benéfico, nem para o futuro do país nem para a auto-estima dos portugueses, que se instale a ideia de que a corrupção é o nosso principal problema.
O que o país precisa é de um pacto para afrontar a crise e não que nos distraiam do essencial.