domingo, 27 de setembro de 2009

A festa da democracia

Apesar dos anos que levamos de democracia, é sempre uma festa renovada ir a votos. Na escola onde votei a agitação era enorme e a avaliar pelo semblante dos eleitores e eleitoras, nem sinais da crise.
Festa. é o que se sente, porque se despede um governo, porque se sonha com outro, porque se acredita que o país vai, finalmente, mudar para onde queremos, é tudo isso e muito mais, uma esperança sempre renovada, um sonho, quase sempre adiado.
Amanhã se verá como vamos resolver os problemas, hoje é para celebrar.
Façamos , então, um brinde à democracia, por pior que ela seja, que eu ainda me lembro muito bem de como era o meu país antes da Revolução de Abril de 1974.