domingo, 6 de dezembro de 2009

Um feriado sem significado

Escrevo no dia 1.º de Dezembro e apercebo-me de que o seu significado é largamente desconhecido pelos mais jovens. Para além da ignorância que fica patente, é inevitável pensar que parar um país quando muitos dos seus habitantes desconhecem a razão, dá que pensar.
É claro que a restauração da independência, pode aparecer hoje como um facto anacrónico a muitos que se habituaram a um relacionamento próximo com Espanha, a uma integração crescente das duas economias e a um sentido de pertença à Ibéria, impensável em tempos anteriores.
Mas os feriados não podem ser simples dias de descanso, devem ser momentos de reflexão sobre acontecimentos transcendentes que contribuem para a coesão dos povos.