sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Ganhar prà bucha

Sábado passado, Mercado de Levante. Entusiasmado com os galináceos e deslumbrado com a hipótese de comprar tanta coisa barata, o meu filhote mais novo arrastou-me para a tenda dos CD e DVD. Pelo aspecto e pelo preço, devem ser contrafeitos, cópias piratas em saldo. ”Dois por cinco euros. É comprar, é comprar, minha gente!”.
O vendedor fita-me com ar cúmplice e eu esboço um sorriso de compreensão. “Então e se vem a polícia?, questiono. “Leva a mercadoria e ainda temos de pagar a multa”. “E arrisca?”, reponto. “Que se há-de fazer, é melhor do que andar a roubar e é preciso ganhar prà bucha!”.
Triste sina a destas pessoas, que têm família para cuidar, e encaram como um custo profissional viver fora da lei.