quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

A irresponsabilidade governativa

Os gestores são responsabilizados pelos seus actos e a responsabilização tem vários graus; no limite, chega ao património próprio. Com quem governa não pode ser diferente.
Depois de quatro anos de turbulência inaceitável, que deixaram as escolas às avessas e os professores na fossa, o Governo mete na gaveta tudo o que antes tinha considerado inegociável.
Quem se responsabiliza pelos prejuízos, entretanto, causados, às crianças, às famílias, aos professores, ao País? Quanto custou a irresponsabilidade anterior? Quanto vai custar o acordo obtido agora? Quem paga os impostos que financiam o desvario tem o direito de saber.